Home » Hardware » Saiba o que é preciso analisar para escolher um bom mouse

Saiba o que é preciso analisar para escolher um bom mouse

By: 03-mar-2016 23:48 0

O mouse é um dos principais equipamentos do computador já que é o responsável por controlar de forma ágil todas as funções da máquina. Antes chamado de “ratinho”, ele ganhou diversas mudanças ao longo dos anos e pode custar cerca de R$ 20 ou várias centenas de reais. No entanto, não é somente o preço que diferencia um modelo de outro.

A primeira coisa a se analisar antes de buscar qualquer equipamento é o seu perfil no computador. Existem mouses de todos os tipos, desde os mais simples que são utilizados para trabalhar e jogar causalmente, até os mais rebuscados e parrudos com diversos botões e voltados para pessoas que buscam equipamentos de qualidade para melhorar seu desempenho em games. Veja abaixo o que analisar antes de fechar a compra de um mouse:

DPI

A sigla “DPI” é comumente encontrada em anúncios de mouse e é a abreviação de “Dots Per Inch”. Isso significa que o número da DPI é a quantidade de pontos que compõe uma polegada. Quanto mais alto for esse valor, maior será a sensibilidade do mouse e, provavelmente, o preço cobrado por eles. Mouses com cerca de 1.600 DPI entregam resultados perfeitamente aceitáveis para a grande maioria das tarefas básicas como navegação na internet, jogatina casual e edição de imagens e vídeos.

Estética

O modelo do mouse pode também variar em cores, luzes internas, material utilizado no acabamento e outras características estéticas. Não há como decidir o que é melhor ou pior nesse quesito, vale considerar o gosto de cada pessoa. É importante, principalmente nesse caso, realizar uma pesquisa de mercado para certificar-se de que você não está pagando muito caro por um acessório bonito, mas ordinário.

Óptico ou laser

Algumas diferenças cruciais são notadas entre os dois tipos de mouse mais comuns do mercado. Enquanto os acessórios ópticos são geralmente mais baratos, os periféricos com sensor de laser entregam mais precisão no movimento por contarem com um valor maior de DPI. Eles também são mais adaptáveis aos diversos tipos de superfícies.

Tamanho e peso

Esse é um quesito que pode ser encarado como estético e técnico. Alguns fabricantes oferecerem mouses de tamanho reduzido, chamados de “mini mouses”, que podem ser facilmente transportados e cabem até mesmo no bolso de uma calça jeans. Apesar de práticos, esses produtos não são indicados para uso prolongado. Isso é, se você passa muitas horas no computador por dia, talvez seja melhor optar por um equipamento maior e mais confortável para evitar dores nos pulsos e nos dedos.

O peso também é algo a ser avaliado. Se o usuário busca precisão nos movimentos, controladores mais leves podem tornar-se um problema já que são facilmente manipulados. Para facilitar a escolha para o consumidor, algumas empresas investem em mouses com compartimentos internos que podem armazenar pequenas cargas para aumentar peso final do produto quando necessário.

Com ou sem fio

Aqui também vale a preferência do consumidor. Os mouses wireless dão mais liberdade de movimento e funcionam com um sensor USB plugado no computador. Eles também necessitam de pilhas ou baterias para serem ligados. O alcance do produto varia de acordo com a marca e o modelo escolhido.

Os periféricos com fio, por sua vez, ficam presos ao equipamento computador e são alimentados diretamente pela energia transmitida pela saída em que ele foi conectado, geralmente USB.

Botões

É de conhecimento comum que os mouses atuais contam com três botões, sendo o direito, o esquerdo e a roda giratória ao centro que também pode ser pressionada. Mouses gamers, no entanto, podem ter diversos outros comandos para facilitar a jogatina de algum título que necessite que o jogador seja ágil em suas ordens, como em “League of Legends”, “StarCraft II” e “World of Warcraft”, por exemplo.

Reprodução

Via olhardigital

Tag(s):

Sobre Autor

Sou um Profissional em T.I , analista em Software e Hardware. Também um grande de fã de software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Comentários Facebook

CURTA O TEKINFOR NO FACEBOOK!